Pedágio: como otimizar esse gasto da frota?

pedágio

Fazer a gestão eficiente de uma frota envolve uma série de aspectos, e um dos principais desafios enfrentados pelas empresas é o controle dos gastos com pedágio

Desenvolver estratégias de otimização destes custos é importante para que as organizações possam reduzir despesas, aumentar a eficiência operacional e maximizar o retorno sobre o investimento na gestão dos veículos

Portanto, se você deseja aperfeiçoar o gasto com pedágio da sua frota, é fundamental ter um planejamento estratégico, negociações inteligentes, adoção de tecnologias e análises periódicas

Quer saber mais? Então, continue a leitura deste artigo.

Por que é necessário pagar o pedágio?

Embora as estradas sejam essenciais para a locomoção e o transporte de mercadorias, o governo federal e os governos estaduais nem sempre têm recursos suficientes para investir em sua manutenção de forma adequada.

Diante disso, priorizam o direcionamento de recursos para áreas como saúde e educação, deixando a responsabilidade pela manutenção das vias estaduais nas mãos da iniciativa privada.

Sendo assim, o pedágio surge como a solução encontrada para arcar com os custos de manutenção das estradas. É importante compreender que o seu pagamento não é apenas uma taxa imposta aos motoristas, mas sim uma contribuição para o funcionamento adequado do sistema viário

Embora os pedágios sejam administrados por empresas privadas, é válido destacar que sua definição é realizada por órgãos federais, como a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), e órgãos estaduais, em alguns casos.

Esse processo visa evitar a cobrança de valores injustos para os motoristas. Você sabe como é feito o cálculo para chegar ao valor do pedágio? Entenda a seguir.

Cálculo do pedágio: entenda como funciona

O cálculo do pedágio leva em conta diversos elementos para estabelecer o valor a ser pago. Entre esses fatores, estão o tempo de concessão, a quantidade de veículos que passam pelo trecho, os investimentos realizados na obra, entre outros

Basicamente, quando atravessamos uma praça de pedágio, é importante entender que existe um custo fixo atrelado, que é multiplicado pela extensão do trecho abrangido pelo pedágio.

Esse custo fixo é determinado pelos valores necessários para a construção e manutenção do intervalo coberto pela praça. Além disso, há um fator multiplicador que varia de acordo com o meio de transporte utilizado. 

Quando se trata de uma frota de caminhões, é necessário levar em consideração também o tamanho do veículo em relação aos eixos. O valor final a ser pago será a taxa mínima multiplicada pelo número de eixos. 

Além disso, é importante estar ciente das eventuais variações de preço em determinados dias e horários. Algumas praças possuem tarifas diferenciadas aos finais de semana ou durante as madrugadas, por exemplo.

Veja como otimizar os gastos com pedágio em 7 passos

A seguir, trouxemos 7 dicas para te ajudar na gestão de gastos com pedágio.

1. Liste todos os veículos da frota da sua empresa

Para garantir uma administração eficiente, listar e organizar todas as informações relevantes sobre os veículos é o primeiro passo a ser dado. Independentemente do tipo de automóvel, é importante começar criando uma listagem detalhada. 

Anote dados como modelo, ano, placa e a quantidade disponível de cada veículo. Essas informações são cruciais para que você tenha um panorama completo da frota e possa utilizá-la de forma inteligente. 

Ao listar os automóveis, você terá uma visão clara e precisa de quais ativos estão à disposição da empresa e quais estão gastando mais com pedágios, por exemplo

2. Faça a roteirização da sua frota

Uma maneira de otimizar os gastos com pedágio é fazer uma roteirização eficiente.

Assim, é possível mapear os pontos que tem pedágio, reduzir os custos no transporte de cargas, aumentar a produtividade e conferir mais segurança para a atividade.

Além disso, é possível proporcionar maior previsibilidade sobre os gastos da sua operação. Portanto, com a roteirização o gestor consegue saber de antemão qual será o valor total para se fazer o percurso.

3. Aposte nas tags de pedágio

Com os adesivos (tags) de pedágio nos veículos, a gestão da frota pode dispensar as velhas planilhas e os arquivos de reembolso e os colaboradores de sua empresa ficam livres de filas de pedágio e guichês de estacionamento.

Os relatórios gerenciais obtidos ao utilizar os sistemas de tags podem ser filtrados por veículo, período e tipo de estabelecimento em que foram utilizados.

4. Monitore sua frota

O monitoramento da frota é outra maneira para gerir os custos com pedágio, pois permite acompanhar o deslocamento do veículo, garantindo que o condutor siga o percurso pré-estabelecido pela roteirização e que o gestor saiba em quais pedágios o veículo passou.

Desse modo, fica mais fácil controlar os gastos e ter relatórios gerenciais do trajeto.

5. Utilize sistemas de telemetria e GPS

Na era da digitalização, os avanços tecnológicos têm proporcionado inúmeras ferramentas que podem ser utilizadas para otimizar a gestão de frotas. Entre essas soluções, destacam-se os sistemas de monitoramento, telemetria e GPS, que se mostram indispensáveis para empresas que buscam maior eficiência e controle sobre suas operações.

A telemetria é um sistema que utiliza dispositivos eletrônicos instalados nos veículos para coletar e transmitir dados em tempo real. Esses dados podem incluir velocidade, consumo de combustível, condições do motor, comportamento do motorista, entre outros

Com essas informações detalhadas, os gestores têm acesso a uma visão precisa do desempenho de cada automóvel, além de acompanhar os custos com pedágio.

6. Faça a manutenção dos veículos em dia

Quando se trata da gestão de frotas, um dos segredos para o sucesso está em fazer a manutenção dos veículos em dia. Cuidar adequadamente dos automóveis não apenas evita gastos desnecessários, mas também garante a segurança dos motoristas e a eficiência operacional.

A falta de manutenção adequada pode resultar em problemas graves, que vão desde pequenos danos até falhas mecânicas mais sérias. Para garantir o bom funcionamento dos veículos, é essencial não relaxar com os cuidados periódicos e nunca abrir mão das revisões. 

As revisões regulares desempenham um papel fundamental na identificação de defeitos e danos potenciais, permitindo que sejam corrigidos antes que se tornem problemas graves

Em relação à eficiência operacional, automóveis bem cuidados têm melhor desempenho, com maior economia de combustível e menor desgaste de peças.

Isso significa que a frota poderá operar de forma mais eficiente, reduzindo os custos operacionais e aumentando a produtividade.

7. Conte com um sistema para automatizar esse processo

Contar com um sistema especializado para automatizar e otimizar os gastos com pedágio é fundamental. A automação desse processo proporciona uma série de vantagens. 

Primeiramente, elimina a necessidade de realizar o pagamento manual em cada praça de pedágio, poupando tempo e recursos humanos

Com um sistema automatizado, os veículos da frota podem ser equipados com dispositivos eletrônicos que registram automaticamente a passagem pelas praças, efetuando o pagamento de forma eletrônica. 

Isso reduz a burocracia e os atrasos causados por filas nas praças de pedágio, permitindo um fluxo mais ágil e eficiente. Além disso, um sistema automatizado para gastos com pedágio oferece a possibilidade de monitorar e controlar os custos de maneira mais precisa.

Por meio de relatórios e análises, os gestores têm acesso a informações detalhadas sobre o gasto com pedágio, possibilitando identificar padrões de utilização, avaliar rotas alternativas e otimizar o planejamento logístico

Outro benefício importante é a integração do sistema de gastos com pedágio com outros softwares de gestão da frota, como controle de abastecimento, manutenção e rotas. 

É possível ainda integrar as informações com benefícios como o Vale Pass. Por meio das tags no portal SIAG da ValeCard, a sua frota não precisa aguardar nas filas de pedágio, otimizando o tempo da operação. 

Isso acontece porque as tags são reconhecidas nas praças de pedágio e liberam de forma automática as cancelas. O saldo é deduzido automaticamente e informado via sistema, não possui mensalidade e o prazo de pagamento é flexível. Também são disponibilizados relatórios de acompanhamento para gestão de pagamentos

Quer conhecer melhor as vantagens do Vale Pass? Solicite uma proposta!

Últimos conteúdos

Veja também

Picture of VALERIA CARDOSO
VALERIA CARDOSO
14 de junho de 2024