Tag NFC: por que utilizar na gestão de frotas? Confira!

O uso de tecnologias para auxiliar a gestão de frotas é, inegavelmente, um grande facilitador na vida de gestores e a tag NFC não fica atrás quando consideramos todas as vantagens de utilização no dia a dia.

Segurança de dados, transações protegidas e sistema antifraudes são apenas alguns dos pontos positivos que a ferramenta traz para a rotina de operações de mobilidade e logística.

Todos esses mecanismos de proteção têm como finalidade prevenir o mal uso do cartão benefício nos abastecimentos de frotas corporativas, a adulteração de comprovantes de pagamento e de combustível, e o prejuízo financeiro da empresa.

Mas, afinal de contas, o que é uma tag NFC? Como exatamente ela atua? No blog de hoje nós explicaremos o termo e a sua aplicabilidade, cada vez mais presente no universo corporativo e de frotas. Se você deseja ficar por dentro do assunto, continue a leitura a partir de agora!

Afinal, o que é uma TAG NFC?

A tag NFC é uma tecnologia que se baseia na troca de informação entre dispositivos sem o auxílio de cabos ou fios. Daí vem o nome em inglês “Near Field Communication”, que caracteriza uma das funcionalidades do mecanismo: o serviço de pagamento por aproximação.

O termo “tag” nada mais é do que uma denominação, também em inglês, para etiqueta ou rótulo. Dessa forma, no universo de mobilidade, a tag NFC pode ser definida como uma etiqueta de pagamento por aproximação, utilizada por veículos corporativos em operações de transportes, para otimizar processos de pagamento.

Tecnicamente falando, para que a tecnologia funcione corretamente são necessários dois dispositivos: um ativo e outro passivo. Os ativos enviam e recebem dados e contam com fonte de energia própria. Alguns exemplos são celulares, relógios inteligentes e máquinas de cartão de crédito.

Os passivos apenas transmitem dados e não possuem uma fonte de energia própria. São ativados por dispositivos ativos, como maquininhas, cartões e pulseiras.

> Se você ainda não utiliza uma tag NFC na sua rotina, talvez esse seja o momento de rever alguns erros comuns em gestão de frotas. Aprenda como evitá-los!

Por que utilizar o pagamento via TAG NFC na gestão de frotas?

Em linhas gerais, a tag NFC traz mais agilidade e controle para as operações de abastecimento de frotas e isso tem uma explicação. Dentro do acessório está um microchip que armazena dados específicos para a funcionalidade de pagamento.

Toda vez que um leitor NFC se aproxima de um dispositivo (estamos falando da tag), ele transmite os dados armazenados para aquela operação. As informações do microchip, recebidas pelo leitor, são processadas para gerar a resposta de aceite ou recusa do pagamento de abastecimento de combustível. Esse processo acontece em segundos.

Como as tags sempre contam com um saldo de crédito, gestores de frota informam aos motoristas o valor definido para realização de abastecimentos e acessam os dados das transações, assim como o local e horário em que foram feitas.

Outro ponto positivo é a facilidade com que as etiquetas podem ser instaladas ou removidas de qualquer superfície, objeto ou material.

É seguro?

Sim! De forma simples e prática, as tags NFC são seguras porque impedem a intervenção ou captura de dados por terceiros durante uma operação de pagamento. Isso acontece graças ao processo em que as transações são feitas.

O dispositivo NFC gera uma frequência eletromagnética de curto alcance para o microchip presente na etiqueta instalada. Essa onda de curta distância é que estimula a troca de dados por aproximação de dispositivos em até 10 centímetros. A essa proximidade e no pouco espaço de tempo em que a ação acontece, a operação está prevenida contra fraudes.

Entenda como funciona

Depois de abastecer o veículo, os motoristas vão para a etapa de pagamento. Nela, a forma escolhida deve ser aproximação por tag NFC. Na sequência, uma maquininha ou POS é aproximada do dispositivo e, a partir daí, o frentista vai:

  • Inserir os dados do abastecimento normalmente: quilometragem, combustível escolhido, litragem e valor final;
  • Selecionar a opção de pagamento com a tag NFC e aproximar o POS da etiqueta colada no vidro do veículo;
  • Pedir ao motorista para inserir a senha de autorização da transação;
  • Verificar a confirmação de pagamento ao seu estabelecimento e desfrutar dos benefícios de uma transação segura, rápida e eficiente.

Agora que você já sabe o que é uma tag NFC e quais são os benefícios de utilizá-la, chegou a hora de implementar uma Política de Frotas sólida na sua empresa. Aproveite o modelo que disponibilizamos e fortaleça sua gestão de frotas.

Últimos conteúdos

Veja também

Picture of VALERIA CARDOSO
VALERIA CARDOSO
14 de junho de 2024