Quando trocar o pneu da frota? Conheça os principais sinais

A troca de pneus é uma das principais ações que você, gestor de frota ou condutor, deve estar atento para garantir a segurança e o bom desempenho do seu carro.

Os pneus são o primeiro ponto de contato entre o veículo e o chão, logo, desempenham papel fundamental na absorção de impactos, rendimento do combustível e capacidade de frenagem em uma rota de viagem.

Mantê-los em bom estado de uso é um ponto chave e entender a sua durabilidade pode ser o diferencial para o sucesso operacional da sua empresa. Você sabe quando trocar o pneu da frota?

Fique conosco, porque o texto da semana vai responder essas dúvidas!

Pneu possui data de validade?

Pneus não tem um prazo de validade propriamente definido, segundo a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (ANIP). No entanto, o que de fato acontece, é a definição de um prazo estimado de garantia para uso do produto de, em média, cinco anos após a fabricação.

Mas como saber a hora de trocar os pneus? Uma forma de conferir se estão dentro da garantia é descobrir qual prazo a marca oferece. Outra alternativa é verificar a data a partir do número inscrito na lateral do componente.

São dois números: o primeiro corresponde a semana da fabricação, o segundo, indica o ano. Se o pneu do veículo vier com a inscrição na lateral marcada pelo número 1523, significa que foi produzido na semana 15 do ano de 2023.

Vale ressaltar que, embora o prazo estipulado seja de cinco anos, os pneus podem estar em boas condições mesmo após esse período. A depender da maneira como o veículo é utilizado eles podem, também, durar menos. Tudo depende do cuidado do gestor e do condutor, se realizam manutenções preventivas ou não.

Se você deseja economizar com a gestão de combustíveis da sua frota, aproveite as dicas que elaboramos!

Quando trocar o pneu da frota? Fique atento

A troca de pneus é um assunto que precisa estar na rotina de gestores de frota. Pode parecer uma questão óbvia, no entanto, o acúmulo de atividades e a grande quantidade de operações faz com que essa pauta caia no esquecimento dentro de algumas empresas.

Existem alguns sinais que precisam ser observados para saber quando trocar os pneus da frota. Um deles é o Tread Wear Indicator (TWI). Quando se fala em durabilidade, esse indicador é importante para identificar níveis de desgaste.

Fica na banda de rodagem de todos os pneus e pode ser encontrado com a sigla “TWI” ou com o símbolo de um triângulo. Por lei, os sulcos que fazem a marcação do treadwear devem ter altura mínima de 1,6 milímetros.

Se o nível de uso chegar ao ponto em que o desgaste atinge essa marcação, significa que o pneu está “careca” e já chegou a hora de fazer a troca.

Pneus com treadwear mais alto priorizam maior durabilidade e, geralmente, estão presentes em carros populares, que são comumente mais utilizados em frotas corporativas. Por isso, é importante estar de olho nos hábitos de condução dos motoristas e, nesse caso, se atentar ao uso de uma boa política de frotas para definir as normas de utilização do veículo.

Outros sinais de desgaste dos pneus

Todo mundo sabe que pneus carecas são alvo fácil para acidentes em pistas molhadas ou escorregadias, pelo simples fato de não contarem com mecanismos de aderência para evitar aquaplanagens. Conduzir nesta situação é uma infração grave, com multa de R$195,23, mais cinco pontos na carteira.

As bolhas também são sinais de atenção, porque surgem quando acontece um rompimento das fibras internas. Indicam que o pneu precisa passar por manutenção já que, a qualquer instante, elas podem se romper e causar um estrago maior.

Por fim, observe os arames da banda de rodagem. Caso estiverem aparecendo, é um alerta para quando trocar o pneu. O risco aqui é de um estouro, se o veículo continuar rodando. O contato com o asfalto pode piorar as condições e colocar motorista, veículo e frota em risco.

6 dicas para prolongar a vida útil dos pneus

Agora que ficou mais claro como saber a hora de trocar os pneus da frota, vamos falar sobre alternativas para prolongar o uso no dia a dia.

Se o assunto é economia, evitar o desgaste dos pneus de maneira correta está entre as principais formas de obter redução de gastos inesperados com manutenção.

Entre os cuidados que você, gestor, pode tomar, estão:

1) Fazer o rodízio a cada 10 mil km percorridos;

2) Usar apenas pneus iguais;

3) Calibrá-los a cada 15 dias;

4) Cuidar do alinhamento e balanceamento do carro;

5) Não dirigir com sobrepeso, carregue o necessário;

6) Evitar conduções agressivas no trânsito.

Conhece todas as estratégias para tornar a gestão de manutenção veicular mais efetiva? Baixe nosso e-book e descubra agora!

Últimos conteúdos

Veja também

Picture of VALERIA CARDOSO
VALERIA CARDOSO
14 de junho de 2024