Quando fazer o alinhamento e balanceamento da frota: entenda

Na mobilidade, antes de falarmos sobre a eficiência operacional de uma empresa, precisamos considerar que, para que uma frota tenha bons desempenhos e apresente durabilidade adequada, deve passar por processos que são básicos nas rotinas de manutenção, como o alinhamento e o balanceamento dos veículos.

Geralmente, os primeiros sinais de que um veículo precisa ser alinhado ou balanceado começam a surgir a partir da sensação de trepidação no volante e da percepção de que o carro está puxando para um dos lados. Em ambas as situações o motorista deve estar atento e avisar ao gestor sobre o que está acontecendo.

Caso o condutor siga sem tomar providências diante dos primeiros sinais, a direção se torna cada vez mais perigosa e coloca em risco a sua integridade como funcionário, da empresa e da frota. Por isso, é importante que gestores e gestoras saibam identificar os problemas e entender quando fazer o alinhamento e balanceamento de veículos.

No texto de hoje do blog, você confere algumas informações que são importantes para a prevenção de acidentes e ajudam a melhorar a gestão da sua frota! Aproveite a leitura.

4 sinais de que sua frota precisa de alinhamento e balanceamento

De modo bem simples e direto, o alinhamento como manutenção preventiva ajuda o veículo a não “puxar” o volante para nenhum dos lados na condução e influencia diretamente na capacidade que o motorista tem de conseguir controlar e guiar o carro em situações que possam exigir reflexo e rápida tomada de decisão.

Os sinais mais claros da necessidade de realização de um alinhamento são:

  • Inclinação do veículo para um dos lados em uma pista plana;
  • Desgaste anormal ou desigual dos pneus;
  • Volante “travado” ou “duro”;
  • Trepidação das rodas da frente.

O balanceamento, por sua vez, diz sobre o equilíbrio do conjunto pneu, roda e câmara, por meio de contrapesos. Ele evita que volante, painel, assoalho e assentos vibrem e causem alguma descompensação no veículo que possa prejudicar o conforto ou a segurança na condução.

Um veículo desbalanceado apresenta dificuldades para executar manobras, perde desempenho e descompensa a harmonia e funcionamento de peças e sistemas essenciais para o carro. Os sinais que ficam evidentes quando se fala em um veículo desbalanceado são:

  • Perda de tração e estabilidade;
  • Desconforto ao conduzir;
  • Vibração no volante;
  • Desgaste nos rolamentos, amortecedor e terminais de direção.

Se você deseja saber quando fazer o alinhamento e balanceamento da frota, fique conosco. As próximas linhas são importantes para a sua compreensão.

Qual a importância do alinhamento e balanceamento?

Vamos considerar o contexto em que vivem as empresas de pequeno, médio e grande porte de mobilidade. Independentemente de seu tamanho, momento ou fase no mercado, os maiores objetivos são o lucro e a redução de custos, certo?

Por essa perspectiva, precisamos avaliar que, com as manutenções em dia, os veículos da frota acabam tendo maior longevidade, o que implica em uma série de outros fatores positivos para gestores. Maior longevidade significa que os carros rodam por mais tempo, apresentam maior produtividade e desempenho, e ampliam a margem de resultados operacionais.

E por que tudo isso tem a ver com uma frota alinhada e balanceada? Gestores e gestoras que entendem quando fazer o alinhamento e balanceamento de frota observam que as operações passam a ter mais segurança e menor consumo de combustível.

Isso ocorre porque os veículos alinhados e balanceados corretamente encontram-se em equilíbrio e sem qualquer avaria que prejudique seu desempenho. Um caminhão, por exemplo, que transita sem sobrepeso ou irregularidades exige menos do motor, desgasta menos suas peças, gasta menos combustível e conclui operações em tempo hábil.

A união de todos esses fatores contribui para a satisfação de clientes e o sucesso final de gestores. Com a manutenção em dia, a frota ganha em agilidade e qualidade do serviço.

Assine nossa newsletter para se manter por dentro de tudo do universo de mobilidade e receber informações atualizadas sobre soluções para gestão de frota.

Afinal, quando fazer o alinhamento e balanceamento da frota?

Vimos que alinhamento e balanceamento de veículos referem-se ao bom funcionamento dos pneus. Se as rodas do veículo trabalham de acordo com o ideal, tudo vai bem.

Para que o estado ideal seja mantido, recomenda-se que o alinhamento e o balanceamento sejam feitos, juntos, a cada 10 a 15 mil quilômetros rodados. A realização periódica dessa manutenção ajuda na prevenção de falhas, desde pequenas alterações a grandes problemas.

Outro ponto a ser observado é o de que, ao realizar a troca dos pneus da frota, gestores devem fazer o balanceamento, para garantir que durem mais tempo também.

Em todos os casos, contar com um bom serviço de manutenção pode ser a forma mais prática e eficiente de lidar com a revisão de uma frota.

A ValeCard, por exemplo, oferece uma plataforma online que ajuda gestores a cotar preços de peças e oficinas, agendar manutenções com menor custo-benefício e manter um histórico de revisões dos veículos. Saiba mais!

Últimos conteúdos

Veja também

Picture of VALERIA CARDOSO
VALERIA CARDOSO
14 de junho de 2024