Gestão de benefícios: passo a passo para o RH fazer com eficiência

RH eficiente

Fazer a gestão de benefícios de uma empresa requer cuidado e atenção com cada parte do processo. Para que tudo seja executado com qualidade e eficiência, é importante que os gestores apliquem ações cotidianas que ajudem na excelência das atividades.

O objetivo do setor de RH é criar um clima organizacional agradável e manter os colaboradores motivados, diminuindo a rotatividade e aumentando a produtividade. Por isso, ter eficiência na gestão de benefícios é um dos fatores-chave para reter talentos.

Neste artigo, explicamos sobre a importância de realizar essa gestão e listamos o passo a passo para que o setor de RH da sua organização consiga executá-la com assertividade. Confira!

A importância de uma gestão de benefícios bem executada

Atualmente, os salários oferecidos pelas empresas não são o único atrativo para manter os funcionários. Os benefícios que elas oferecem são também fatores primordiais para a decisão dos profissionais. Reter talentos passou a ser um desafio em meio a tanta concorrência, e organizações que se atentam a esse ponto ficam à frente no mercado.

Por isso, instituições que utilizam a gestão de benefícios como um diferencial para os seus colaboradores conseguem aumentar a produtividade e a qualidade do trabalho, além de manter o negócio em constante crescimento.

Mas, atenção. Essa gestão requer acompanhamento preciso e constante. Assim, é possível identificar falhas com rapidez e fazer as ações corretivas, mantendo a organização sempre alinhada com as necessidades dos seus profissionais.

Passo a passo para fazer uma gestão de benefícios eficiente

Uma boa gestão de benefícios é vantajosa tanto para a instituição quanto para os colaboradores. Para a organização, isso significa oferecer soluções atrativas, além do salário, que ajudem a trazer os melhores profissionais da área para a sua equipe.

Já para o profissional, significa valorização e reconhecimento, que impactam diretamente na motivação e, consequentemente, na produtividade.

Acompanhe a seguir alguns passos importantes para colocar em prática na sua empresa:


1. Conheça as necessidades dos funcionários

Implementar a gestão de benefícios não é apenas oferecer um programa de vantagens aleatório aos funcionários. É fundamental conhecer o perfil dos colaboradores e suas reais necessidades. Assim, os benefícios são melhores direcionados e conseguem atender a todos de forma assertiva.

É possível considerar a opinião dos profissionais através de pesquisas internas. Como cada pessoa tem uma prioridade e uma preferência diferente, não sendo possível para o setor de RH atender todos os pedidos, o gestor deve levar em consideração o que é fundamental para a maioria.

2. Avalie o que é possível dentro da realidade da empresa

É de extrema importância oferecer aos colaboradores benefícios que os mantêm sempre motivados e satisfeitos em fazer parte da organização.

Mas é fundamental que a empresa entenda a sua realidade, seus principais objetivos e faça um planejamento estratégico e bem estruturado. Assim, passa a ser vantajoso para todos.

3. Analise os benefícios mais utilizados no mercado

Além da importância de conhecer o perfil dos colaboradores, é interessante a empresa estudar o mercado e quais são os benefícios mais aplicados e que geram bons resultados. Essa é uma ótima referência para criar uma gestão personalizada e que seja bem-vista pelo seu público.

Lembrando que essa análise é um auxiliador na criação da gestão de benefícios, que precisa estar alinhada, como citamos, com a realidade e as necessidades da empresa.

4. Defina o custo-benefício

Essa implementação também envolve a gestão financeira da empresa. Por isso, é necessário estudar a situação econômica do negócio para definir a melhor opção referente ao custo-benefício.

Os gestores precisam estruturar um planejamento que tenha todos os impactos econômicos detalhados para, assim, oferecer benefícios que sejam atrativos para a equipe, mas que mantenham positiva a saúde financeira do negócio.

5. Crie uma política para o uso dos benefícios

A implementação de benefícios precisa acompanhar a criação de uma política de uso clara e objetiva. Estruturar regras e documentá-las é fundamental tanto para a empresa quanto para os colaboradores. Assim, o programa mantém as condições de uso bem definidas.

Muitas organizações optam pela terceirização de empresas especializadas para fazer a gestão de benefícios, o que é uma boa opção para não ser mais uma atividade internalizada pela organização.

6. Faça revisão periódica dos benefícios

Para realizar uma gestão de benefícios eficiente, o setor de RH precisa fazer uma revisão periódica do programa para avaliar se é preciso modificar ou incluir alguns pontos. Os feedbacks dos colaboradores são importantes para essa análise. Por isso, manter uma boa comunicação interna é um fator positivo.

As necessidades de cada funcionário ao longo da sua jornada na empresa, podem mudar e essa revisão é uma forma de manter o RH sempre atualizado sobre as prioridades de cada profissional. Dessa forma, quando for preciso, os gestores podem fazer as adequações necessárias.

7. Colete feedbacks

Como citado, coletar feedbacks dos funcionários é essencial para avaliar a eficácia da gestão de benefícios. Essa é uma ação para ser feita constantemente, para que os gestores possam saber como está a percepção dos colaboradores e se estão no caminho certo. Através dos pontos negativos, é possível reestruturar o planejamento e fazer as modificações necessárias.

Gostou deste conteúdo e deseja manter os seus colaboradores sempre motivados e satisfeitos? Conheça a gestão de benefícios da ValeCard e melhore a qualidade de vida da sua equipe.

Últimos conteúdos

Veja também

Picture of VALERIA CARDOSO
VALERIA CARDOSO
14 de junho de 2024