Bloqueador veicular: entenda como funciona e as vantagens

bloqueador veicular

Garantir a segurança dos veículos e motoristas é um dos principais desafios de quem faz a gestão de frotas. Afinal, além de cuidar do patrimônio e das pessoas, há fatores externos que podem comprometer o dia a dia, como roubos e má condições das estradas. Segundo relatório do Centro de Inteligência da Overhaul, o roubo de cargas teve alta de 4,8% em 2023.

Uma das formas de combater esses crimes é utilizando dispositivos de segurança, como o bloqueador veicular. Ao implantar a tecnologia, prejuízos são minimizados e a segurança é fortalecida, a fim de neutralizar infrações.

Quer saber como funciona o bloqueador veicular, quais são as suas vantagens e as diferenças em relação ao rastreamento? Fique conosco, porque o blog da semana te conta tudo isso a partir de agora!

O que é e como funciona um bloqueador veicular?

Já pensou na possibilidade de desligar o motor do veículo e interromper seu funcionamento à distância, em caso de riscos ou furto? É exatamente para isso que serve o bloqueador veicular: um dispositivo de segurança instalado nos veículos da frota que permite cortar a comunicação entre a chave e o motor.

O bloqueador funciona por radiofrequência e emite comandos para o sistema de ignição ou para a bomba de combustível, permitindo que o controle do veículo seja feito remotamente por uma central de comando. Ajuda a monitorar e garantir a segurança da frota.

Existem 3 tipos de bloqueador veicular e todos eles devem ser instalados por um profissional especializado, para que seja feito da forma correta:

– Bloqueador veicular por afastamento: por meio de um sensor, o sistema detecta o afastamento do motorista a uma determinada distância e faz o bloqueio. É indicado para evitar roubo, porque a trava de segurança impede que o veículo seja ligado com o condutor ausente.

– Bloqueador veicular via celular: esse é o tipo mais utilizado e nele o bloqueio é feito por um aplicativo instalado no celular, que se baseia na distância de afastamento do veículo. Basta instalar o bloqueador, baixar o aplicativo e conferir o sinal da operadora no local ao ativá-lo.

– Bloqueador integrado ao rastreador: um modelo ideal para quem faz gestão de frota, já que é possível acompanhar dados do condutor, do veículo e monitorar as rotas, para fazer o bloqueio de forma assertiva e integrada ao planejado.

3 vantagens de utilizar essa solução

Seja qual for o tipo de bloqueador veicular, os benefícios de contar com o dispositivo são vários, com destaque para três:

1 – Segurança contra roubos e furtos: na rotina da frota, algumas vezes o motorista precisa se afastar do veículo ou pode ser preciso estacionar em local improvisado. O bloqueador ajuda a fortalecer a segurança, já que impede que o veículo seja levado. Uma proteção para toda a operação: condutor, carga e condução.

 

2 – Recuperação de itens da frota: nos casos de imprevistos em que o furto acaba acontecendo, o dispositivo permite o bloqueio do motor remotamente. O que ajuda a encontrar e recuperar o veículo e o que estava sendo transportado. Dessa forma, há redução de prejuízos e custos com seguros, já que o bloqueador veicular apoia no resgate ao que foi roubado.

 3 – Controle de rotas: o bloqueador veicular deixa a gestão da frota mais completa, já que é mais uma estratégia a ser adotada para controlar rotas e segurança. Para isso, além de instalar o dispositivo no veículo, é preciso contar com um sistema de rastreamento veicular. Com isso, o gestor de frota será capaz de acompanhar a rotina dos veículos, o horário de trabalho dos condutores, as rotas adotadas e, em caso de condições indevidas, fazer o bloqueio à distância.

 

Como você acabou de ler, o rastreamento de frota está ligado ao bloqueador. Por isso é importante entender as vantagens de contar com esse sistema e por que o rastreamento veicular é muito mais do que apenas usar o GPS.

 

Qual escolher para sua frota: bloqueador ou rastreador veicular? Entenda as diferenças

Já falamos sobre como o bloqueador complementa a atividade do rastreador veicular, mas é importante destacar as diferenças entre as duas estratégias de segurança.

Para começar, vale ressaltar que utilizar ambos é ainda mais eficiente: o bloqueador funciona melhor se aliado a uma estratégia de rastreamento, uma vez que previne erros e bloqueios equivocados. Isso acontece porque o rastreador veicular usa a tecnologia GPS e comunicação por satélite para mostrar onde o veículo está e se está seguindo o planejamento de rota definido.

Dessa forma, ao perceber desvios ou comportamentos duvidosos, por exemplo, é hora de acionar o bloqueio. Mas isso não deve ser feito de qualquer forma, já que pode prejudicar o condutor ou causar danos ao veículo.

A forma mais eficiente de garantir mais segurança para sua frota é aliar o bloqueador e o rastreador veicular.

Contar com uma ferramenta adicional como a telemetria traz ainda mais benefícios, como acompanhar o comportamento do motorista, o uso do combustível e as manutenções preventivas. Saiba mais sobre a telemetria e comece agora sua estratégia de segurança da frota.

Últimos conteúdos

Veja também