Como a gestão de benefícios pode ajudar na isenção fiscal da empresa?

Uma pesquisa idealizada pela Harvard Business Review mostrou que funcionários satisfeitos são 31% mais produtivos e 85% mais eficientes. E você sabia que a gestão de benefícios pode contribuir para isso, levando a organização a diminuir a rotatividade de trabalhadores e aumentar a qualidade do trabalho?

Mas essas não são as únicas vantagens. Também é possível diminuir o valor pago pelas cobranças de encargos e impostos, conforme a Lei n.º 6.321/1976, regulamentada pelo Decreto n.º 10.854.

Quer entender melhor como funciona esse processo e quais são as vantagens de implementar essa gestão na sua empresa? Então, siga com a leitura!

O que é a gestão de benefícios?

É um conjunto de vantagens que a empresa oferece ao empregado, sendo classificados entre obrigatórios ou opcionais. Os opcionais são uma forma estratégica de manter os colaboradores satisfeitos e motivados.

Entre os obrigatórios, podemos citar:

  • FGTS;
  • 13º salário;
  • Férias remuneradas;
  • Folga remunerada;
  • Licença maternidade;
  • Hora extra;
  • Vale-transporte.

Já entre os opcionais, os mais implementados no mercado são:

  •  Vale alimentação e refeição;
  • Vale cultura;
  • Vale combustível;
  • Vale convênio;
  • Vale farmácia;
  • Vale viagem;
  • Vale escolar;
  • Vale Natal;
  • Entre outros.

Mas, para que a gestão de benefícios seja um sucesso, é importante que a empresa estruture um planejamento alinhado com as necessidades dos colaboradores e com a realidade do negócio.

Principais vantagens da gestão de benefícios

Alguns benefícios contribuem para que a empresa consiga diminuir suas cargas tributárias. Mas, além disso, a sua implementação também gera outras vantagens. A seguir, listamos as principais.

Diminuição de faltas e atrasos

Colaboradores motivados se dedicam mais ao trabalho e tendem a evitar a ausência sem justificativa ou os atrasos, pois sabem que estão sendo bem recompensados. Quando a equipe se sente valorizada e parte importante da organização, o nível de comprometimento aumenta e há diminuição do absenteísmo.

Redução do turnover

Funcionários insatisfeitos e desmotivados são um ponto de atenção para o aumento da rotatividade na organização, elevando a taxa de turnover e prejudicando a lucratividade e a imagem da instituição. A gestão de benefícios é essencial para melhorar a retenção de talentos e manter uma equipe engajada, dinâmica e satisfeita.

Maior produtividade

Uma instituição que busca benefícios para a sua equipe, de forma estratégica, gera maior produtividade e desempenho, aumentando assim os lucros do negócio. Colaboradores engajados e felizes conseguem oferecer um trabalho de alto nível, mantendo a empresa sempre em destaque diante dos concorrentes.

Maior integração entre empresa e funcionários

Ao demonstrar interesse pelas reais necessidades dos seus funcionários e garantir benefícios para eles, a empresa consegue aumentar a integração com a sua equipe. Essa humanização entre empregador e empregado é fundamental para uma comunicação interna eficiente.

Como obter isenção fiscal através da gestão de benefícios?

Para conseguir isenção fiscal a partir do oferecimento de benefícios para os colaboradores da empresa, é preciso estar cadastrado no Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), que tem como objetivo incentivar os empregadores a garantirem alimentação adequada aos funcionários.

Nesse sentido, o PAT prevê dedução do Imposto de Renda sobre o lucro das empresas que oferecem vale refeição ou alimentação aos funcionários e isenção em encargos sociais, como FGTS e INSS de acordo com as políticas estabelecidas pelo programa. 

Para se cadastrar, a empresa precisa preencher um formulário disponível em http://trabalho.gov.br/sistemas/patnet/. Todos os detalhes sobre o preenchimento deste formulário podem ser encontrados no material disponibilizado pelo governo.

Além disso, é importante que a instituição realize um levantamento dos tributos ligados ao seu segmento de atuação e faça uma análise estratégica de como diminuir as cargas tributárias. 

Também é fundamental estar em dia com as contribuições fiscais e documentações, para que o governo entenda que a empresa está apta a obter a isenção.

Como implementar a gestão de benefícios na sua empresa?

As regras de isenção valem para pequenas, médias e grandes empresas. Assim, o que varia entre elas são os programas que devem ser escolhidos conforme a realidade da empresa/colaboradores e também das vantagens oferecidas pelo governo.

Para implementar uma gestão de benefícios que esteja de acordo com o negócio, é importante que a instituição tenha uma estratégia assertiva e se atente a alguns pontos importantes como, por exemplo:

  •   Entender as necessidades dos funcionários;
  • Criar programas de acordo com a realidade do negócio;
  • Ter uma política específica para os benefícios;
  • Fazer reviews periódicos da implementação através de feedbacks;
  • Ter regras claras e objetivas;
  • Avaliar o custo-benefício.

Com atenção a esses pontos, a empresa pode investir melhor em outros setores, como novas contratações, inovação e capacitação dos colaboradores. Para usufruir da isenção fiscal, é necessário planejar a implantação de uma gestão de benefícios que seja adequada para a sua empresa.

Para isso, é importante contar com a ajuda de profissionais especializados, que podem assessorar a sua organização na escolha das soluções mais adequadas.

A ValeCard facilita todo esse processo, uma vez que possui uma equipe de profissionais altamente qualificados para auxiliar as empresas na implantação de uma eficiente gestão de benefícios, além de financeira e de frotas.

Somos uma empresa que trabalha com mais de 10 tipos, desde vale combustível, vale farmácia e os tradicionais vale alimentação e refeição. Para saber mais sobre as opções e como contratar, entre em contato com um de nossos especialistas.

Últimos conteúdos

Veja também

Picture of VALERIA CARDOSO
VALERIA CARDOSO
14 de junho de 2024